Buscar
  • Éleme Digital

Vamos falar a real sobre isso, a fama do Síndico dentro dos condomínios não faz jus ao nível de Responsabilidades e atividades que cercam este Gestor de Patrimônio.


Se todos os moradores, inquilinos ou proprietários, tivessem a consciência do árduo trabalho que estes seres humanos passam para equilibrar uma balança de vários pesos, e ainda assim manter as melhores medidas.


Cada condomínio é tão complexo, que necessita de diversos tipos de serviços para mantê-lo em ordem. Não há outra maneira. Existem centenas de demandas por mês que passam pela gestão.


Muitos síndicos ainda insistem em querer "abraçar" tudo e centralizar, o que estatisticamente causa prejuízos em escala nos condomínios, pois não há como gerir uma organização complexa apenas como base no "achismo".


Ainda há situações de convívio que ajudam muito na boa relação entre Síndicos e Moradores. Mas uma vez que a relação está em bom momento, deixa-se de dar atenção a fatores que no médio ou longo prazo trarão mais conflitos e lamentações.


Falamos tudo isso, pois lidamos com uma parte muito delicada e que envolve responsabilidade Civil, Administrativa e até mesmo Criminal em casos resultantes de negligência referente a falta de manutenção preventiva de um elemento da edificação que cause algum Dano.


Ajudando a responder a pergunta do post: "Qual é a 'fama' do seu Síndico?" O que faz a ótima fama de um Síndico é exercer e entregar resultado em100% de suas atribuições. Somente sendo um Gestor, Líder, atento as soluções que trazem retorno.

Tenha e queira ter um síndico destes, ou cobre o síndico do seu condomínio para que ele evolua. Com toda certeza ele vai precisar ter um Painel de Controle Éleme da Edificação. E nós estaremos ao lado para melhorar tudo!


Para saber qual é a fama que seu síndico merece:

1 - Peça a ele dados sobre como está o status de todas as manutenções, preventivas e corretivas; 2 - Peça onde localizar as informações em tempo real dos gastos com reformas e fornecedores; 3 - Pergunte como acompanhar o Plano de Manutenção e Atividades de Rotina dos Contratados; 4 - Entenda até onde há transparência na Gestão.


Com estas respostas, você poderá concluir qual deve ser a fama seu Síndico. Ou seja, como ele deve ser reconhecido?


Boa sorte!



17 visualizaçõesEscreva um comentário
  • Éleme Digital

Uma Síndica ou um Síndico, sabem lidar com muitas adversidades em suas gestões. Se você já conviveu com a gestão de um condomínio lembrará de quão amplo deve ser o conhecimento do Síndico sobre diversas áreas!


Uma vez que sob a gerencia deste Gestor estão: Moradores, Proprietários, Funcionários, Engenheiros, Advogados, Empresas terceirizadas, Fornecedores, Conselheiros, Administradoras e Contabilidades.


E isso representa assuntos de temas variados, como: Financeiro com balancetes detalhados e atenção/tensão com a inadimplência, Gestão de Pessoas com muitos humanos envolvidos em todos os processos, conhecimento jurídico para embasar suas decisões, conhecimento sobre contratos e prestadores de serviços, mediar situações de conflito entre moradores, optar diariamente por pautas e prioridades, conduzir Assembleias que geralmente são tensas, resolver problemas com inovação estando atualizado sobre o mercado e conduzindo o assunto para aprovações. Entre muitos outros que podíamos citar aqui!


Até aqui, não falamos ainda sobre a Preservação do PERFEITO estado de uso e conservação da Edificação.

Este assunto que tantas vezes é tratado como algo simples, ou ainda, que nem é tratado em grande parte dos condomínios no Brasil.


A Manutenção Predial não é uma questão de opção, é uma Prioridade. Nenhum outro assunto que envolve a Gestão Condominial pode interferir na criação e condução do Plano de Manutenção Preventiva e Corretivas programadas. Assim como total controle na Gestão dos gastos e provisões necessárias para o cumprimento do Plano de Manutenção, Operação e Uso da edificação, conforme as Normas da ABNT NBR 5674 e NBR 14037.


Respondendo a pergunta do título deste Post "Por que a Manutenção Predial é tão complexa?"


Cada Edificação é projetada e construida com uma imensa quantidade de particularidades. Cada Engenheiro, cada Arquiteto, cada Incorporadora e cada região geográfica interfere na entrega dos empreendimentos. Este é o modelo de entrega do produto final da Engenharia Civil.


Estas particularidades resultam em um grande número de Sistemas Construtivos, Elementos e Sub elementos (Equipamentos, Modelos, Tipos, Fornecedores), que dificultam o avanço de um padrão de Planos de Manutenções Exequíveis em nível nacional. Mesmo que os condomínios tentem executar o que está nos manuais de uso entregue no início do empreendimento, é humanamente impossível controlar todas as atividades que todos os Sistemas Construtivos necessitam de manutenção preventiva, devido a variação de Periodicidade e por falta de informações claras.


Esta complexidade torna um problema que afeta quase 100% dos condomínios. Gerando gastos frequentes com correções pontuais, enquanto diversos outros problemas vão se agravando aos poucos, até gerar um alto gasto para corrigir problemas que podem muitas vezes não terem solução no longo prazo. Isto é epidêmico, está em todas as edificações.


Queremos um Brasil e um Mundo que preserve Perfeitamente seus patrimônios edificados. Que o tempo transforme a edificação em símbolo de épocas e vidas que por ali passaram. E nunca mais teremos edifícios mal cuidados para as próximas Gerações que irão viver onde estamos vivendo hoje!

25 visualizaçõesEscreva um comentário
  • Éleme Digital

A regulamentação da inspeção predial e a importância das manutenções prediais nesse processo.


A Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT lançou no último dia 21 de maio a NBR 16747 que normatiza a Inspeção Predial.


De acordo com a norma “A Inspeção predial baseia-se na avaliação das condições técnicas, de uso, operação e funcionalidade da edificação e de seus sistemas e seus subsistemas construtivos, de forma sistêmica e predominante sensorial (na data da vistoria), considerando os requisitos dos usuários.”


A norma desenvolve uma metodologia para a realização de uma inspeção predial que consiste em levantar os dados e documentação da edificação, analisá-los, fazendo uma anamnese para identificar as características construtivas da edificação, vistoriar, classificar as irregularidades constatadas, recomendar as ações de reparo e preservação, organizar as prioridades avaliando a matriz de criticidade dos sistemas prediais, avaliar as manutenções prediais, como elas foram realizadas através de seus registros, avaliar o uso da edificação e redigir um laudo com todas as etapas descritas neste documento.


As etapas descritas estão representadas no fluxograma abaixo. Demonstrando os procedimentos que os profissionais contratados pelos condomínios deve seguir ao realizar uma inspeção predial.






As manutenções prediais devem seguir o que a NBR 5674 regulamenta. Em que todo o histórico de manutenções deve ser registrado e armazenado. A Éleme possui uma metodologia própria para a execução da manutenção predial que consiste em personalizar o plano de manutenção para cada edificação. Definindo a periodicidade em que cada sistema necessita de acordo com seu uso e uma matriz de criticidade desenvolvida por critérios internos para avaliar a urgência de reparo de cada sistema.


A NBR 16747 evidencia o que a metodologia Éleme realiza desde 2018, demonstrando a importância da personalização de planos e processos. Cada edificação é única e o cuidado deve ser específico para atender suas necessidades.


Além disso a importância da organização dos documentos da edificação. Que deve estar disponível para o síndico repassar ao vistoriador, de forma simples, facilitando o cumprimento desta normativa. E a todos os envolvidos na gestão do condomínio.


Conteúdo produzido por Equipe de Engenharia Éleme!


15 visualizaçõesEscreva um comentário

© 2020 por ÉLEME DIGITAL

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco