Buscar

Pós entrega passivo?


Destas 07 possibilidades 06 sua incorporadora perde tempo e dinheiro

Os sistemas construtivos estão cada vez mais complexos e as entregas dos empreendimentos com muitos equipamentos tecnológicos, aumentando probabilidade dos proprietários e gestores (Administradores, conselho e Síndico) não executarem as tarefas necessárias para preservação do patrimônio. Diminuindo a vida útil de cada sistema.

Com as manutenções preventivas não realizadas, junto da falta de clareza sobre garantias, potencializa a probabilidade de abertura de um chamado para Assistência Técnica.

Cada Assistência Técnica solicitada gera uma oportunidade de relacionamento, aqui estão 07 possibilidades de resultados: 1-O problema é de responsabilidade da sua empresa e a solicitação é atendida. Gerando um bom atendimento e melhoria no relacionamento;

2-O problema não é de responsabilidade da empresa e a solicitação é negada. Gerando um ruído no relacionamento;

3-O problema já extrapolou o período de cobertura previsto pela Garantia e a solicitação é negada. E gera um ruído no relacionamento;

4-O problema se repete na edificação. Gerando impacto na imagem da empresa.

5-O problema poderia ser evitado por manutenção preventiva, por isto não há cobertura de garantia. O pedido é negado e gera um desgaste no relacionamento.

6-O problema poderia ser evitado por manutenção preventiva, por isto não há cobertura de garantia. Porém a incorporadora aceita pagar para evitar problemas com o cliente/usuário.

7-O problema não é de responsabilidade da Incorporadora, porém o usuário utiliza de meio jurídico para tentar provar a responsabilidade da empresa no reparo.

Ou seja, seguindo um modelo passivo de pós venda e assistência técnica este setor seguirá gerando custos, desgastes nos relacionamento e afetando a imagem da empresa no médio e longo prazo.

Poderíamos seguir citando casos e consequências de aberturas de chamados, porém estas 07 possibilidades demonstram porque o modelo de pós entrega passivo causa prejuízos.


3 visualizações0 comentário

Dialogamos com diversos profissionais de incorporadoras, administradoras de condomínios, síndicos e integrantes da gestão de condomínios para entender os motivos para justificar a dificuldade de executar um plano de manutenção preventivas conforme a NBR 5674 e outras normas que se conectam.

O Plano de Manutenção Preventiva deve ser fornecido pela responsável da obra no manual de uso do condomínio de forma clara, o que poucas vezes acontece. Mas a responsabilidade de realizar as atividades previstas no plano é da gestão do condomínio. Podendo implicar inclusive em perda de garantia por não execução das manutenções preventivas previstas.

Este plano deve incluir todos os sistemas construtivos que o empreendimento contém. Estes sistemas possuem uma variação de periodicidade de manutenção muito grande, desde atividades semanais e quinzenais até atividades a cada 2 anos. Podendo chegar a mais 250 atividades por ano. Além disto, há demandas que exigem a presença de empresas capacitadas com todas as certificações e registros necessários para garantir a realização correta das manutenções. O que complica a organização das tarefas dos síndicos e zeladores.

Nos últimos dois anos não encontramos condomínios que executem corretamente as manutenções preventivas. Se seu condomínio não realiza, você faz parte da grande maioria.

Nossa equipe se preocupou em entender exatamente como resolver este problema para este mercado, e já se passaram anos de estudo sobre o assunto (isto demonstra a complexidade do tema), aplicando métodos variados até chegar ao plano perfeito.

E agora sim, em nossos clientes, encontramos condomínios que realizam todas as manutenções preventivas, controlam suas atividades, recebem alertas sobre as atividades a realizar e as pendentes. Com isso deixam de gastar com chamadas extras para correções por falta de manutenção, criam um histórico com registros, geram dados sobre as atividades e facilitam a prestação de contas aos condôminos, entre outras soluções. Se você precisa elaborar um plano de manutenção predial, ou precisa executar todas as atividades de manutenções necessárias nos condomínios, contate-nos.




29 visualizações0 comentário
  • Éleme Digital

A Éleme é mais que uma plataforma. Vamos além da tecnologia pois entendemos pessoas e simplificamos processos em condomínios após a entrega da Incorporadora.


Em outubro nossa equipe de engenharia implantou nossa inteligência no condomínio Forte de Santa Cruz, que fica localizado na Beira Mar de Florianópolis.


Por ser um condomínio de alto padrão, seus sistemas complexos e muita modernidade, a Éleme se torna indispensável para que a gestão do condomínio controle e execute as atividades de Manutenção Preventiva.


Na foto a equipe que foi capacitada e tem a responsabilidade de gerir o condomínio, Zelador, os responsáveis pela contratação de funcionários para o bom uso do empreendimento, Síndico, e também, integrantes da administradora de condomínios.




4 visualizações0 comentário